Acompanhe o JB por e-mail

domingo, 4 de dezembro de 2016

MATADOUROS HUMANOS PARA CRISTÃOS


Pode parecer historinha,
mas é verdade!

Atenção: Se você tem estômago frágil
não é aconselhável ver as imagens que
seguem com a reportagem


Uma série de fotos está circulando na internet e que estão chocando as pessoas e levando muita gente a pensar duas vezes antes de comprar conservas de carne, principalmente as oriundas de países asiáticos e principalmente da Turquia.

As fotos estão sendo divulgadas através de aplicativos como Telegram, WhatsApp e outros menos divulgados mas que também tem grande alcance, como tudo na internet.

São fotos que realmente dão uma ideia do que o ser humano é capaz de fazer, mesmo que seja com um seu semelhante...


As fotos e vídeo mostram corpos humanos sendo tratados como carnes em um açougue, onde as carnes são penduradas em ganchos para serem cortadas em partes para o comércio... Segundo informações colhidas na net

Pedaços de parte de corpos são preparados para o comércio...
Partes dos corpos são separados  para servirem de carne moída, salsichas e outros embutidos...

A etiqueta mostra  a importação e para onde vai...o produto...
Como em um açougue normal, pedaços de corpos são pendurados por ganchos na linha de produção...
Buscando mais informações sobre o fato, encontramos o que se segue:

Existem 49 Estados Islâmicos (quase todos absolutas tiranias), e poucas críticas despertam. Israel é apenas 0,02% do Mundo Islâmico e 0,5% do Médio Oriente, e é a única democracia da região. Mas o Mundo vive obcecado com Israel...

Como parte da doutrinação religiosa dos alunos no Egito sob Irmandade Muçulmana  os alunos que frequentam a Universidade Al Azhar, no  Cairo, são ensinados que é perfeitamente legal matar e comer infiéis se se está com fome. "Quando são ensinados com este tipo de coisas, a mente deles já não consegue aceitar a Civilização" - diz o convidado do programa de TV. E tem razão

Um vídeo retirado de um programa do canal de televisão Al-Tahrir (Egipto), mostra um convidado citando trechos de um livro -intitulado 'al-IQNA' (Persuasão)- emitido pela Universidade al-Azhar (uma das mais antigas e prestigiadas universidades islâmicas do Mundo) que apela aos estudantes do ensino médio egípcios a matarem os "pecadores" - os apóstatas, aqueles que não rezam, os adúlteros e outros. Bem como a matar e comer "infiéis".

Os poderosos financiadores do antissemitismo voltam às monstruosas alegações da Idade Média de que os judeus comem os pães ázimos  da Páscoa (os da Última Ceia de Jesus) amassados com sangue de crianças (para além de brutal e insana, a alegação peca logo por ignorância básica, porque no Judaísmo não se come sangue). Mas apagam constantemente os vídeos que mostram os matadouros e o canibalismo perpetrado sobre as comunidades cristãs dos países do Médio Oriente. Israel é o único país seguro para os cristãos no Médio Oriente, diga-se de passagem.

O canibalismo é largamente aceito e praticado pelo Islão, é até permitido pelo Corão, mas a primeira vez que o Ocidente soube, foi quando um terrorista na Síria foi filmado a comer o coração de um soldado do regime.

Os canibais são nossos amigos!

Segundo diversos jornais do Médio Oriente, o Grande Mufti da Arábia Saudita, o famoso xeque Abdul Aziz Al-Sheikh , conhecido por advogar as uniões sexuais entre adultos e crianças e outras maravilhas, lançou uma fatwa (um édito religioso), que permite aos maridos comerem as mulheres, se estiverem com fome. Lindo! O Islão é lindo!

ISIS colhe órgãos de crianças VIVAS
As crucificações em massa, o enterramento e queima de pessoas vivas, os mercados de escravos, as decapitações e amputações -tudo ao abrigo da Sharia, a famosa Lei Islâmica (consultar Alcorão)- são em tão grande número que temos até dificuldade em escolher casos para relatar. 

Saiba mais sobre o assunto clicando AQUI