Acompanhe o JB por e-mail

terça-feira, 17 de maio de 2016

As atenções estão todas voltadas para os novos ministros...


As atenções estão todas voltadas para os novos ministros e suas atitudes para poder, ou tentar, sanar os problemas deixados pelo governo Dilma/PT
Todos os olhos estão voltados para a coletiva de imprensa que Henrique Meirelles, ministro da Fazenda, concederá nesta manhã de terça-feira, dia 17. O mercado espera pela confirmação de Ilan Goldfajn na presidência do BC, enquanto Carlos Hamilton, Marcos Mendes e Mansueto Almeida devem compor a equipe do novo ministro.
Na noite de segunda-feira, dia 16 de maio, foi anunciada a economista Maria Sílvia Bastos na presidência do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), em substituição a Luciano Coutinho. O atual secretário-executivo do Ministério da Fazenda, Dyogo Oliveira, assumirá o mesmo cargo no Planejamento. Tarcísio Godoy foi confirmado na sexta-feira, dia 13, como secretário-executivo da Fazenda.
Nomes para os comandos de Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal podem ser anunciados oficialmente e também influenciariam no comportamento dos investidores domésticos.
Interlocutores do presidente em exercício Michel Temer estudam o nome de Pedro Parente, ex-ministro da Casa Civil e do Planejamento durante o governo de Fernando Henrique Cardoso, para assumir a presidência da Petrobras, substituindo o atual comandante Aldemir Bendine, segundo os jornais Folha de São Paulo e Valor Econômico.
Nos mercados internacionais, as bolsas chinesas encerraram em queda com receios de que o país pode reduzir seus estímulos monetários em meio a dificuldade da economia local em ganhar força.
As bolsas europeias operam no patamar positivo e os índices futuros norte-americanos oscilam próximo da estabilidade à espera da divulgação de indicadores econômicos. O preço do petróleo tem leve alta em Nova York e discreta desvalorização em Londres.
O índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) dos Estados Unidos será publicado às 9h30m (horário de Brasília) e o indicador de produção industrial do país será divulgado às 10h15m (horário de Brasília).
O poder e a economia
Conta mais – O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, anuncia nesta terça-feira (17) os nomes para a sua equipe, do presidente do Banco Central e dos executivos que vão comandar os bancos públicos. Uma coletiva de imprensa está marcada para às 8h30m.
Plano B - Henrique Meirelles já estuda um plano B caso seja necessário uma fonte extra de receitas para ajudar na arrecadação do governo. Ao invés da volta da polêmica CPMF, haveria um aumento da Cide, contribuição sobre os combustíveis. A medida é vista por Michel Temer como um “remédio menos amargo” e tem maior aceitação entre parlamentares. A informação é do jornal Folha de S.Paulo.
Esqueletos? – O ministro do Planejamento, Romero Jucá, tem reunião no BNDES para discutir os problemas no banco. O governo de Michel Temer anunciou ontem que escolheu a economista Maria Sílvia Bastos para assumir a presidência do banco de fomento. 
Sem desconto - A equipe econômica do ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, quer acabar com abatimentos fiscais. Com o possível adiamento da votação da meta fiscal deste ano para a próxima semana, o time do ministro se vê obrigada a recomendar um corte adicional nas despesas, em um valor que pode parar o governo, caso o Congresso não aprove a revisão da meta até o fim deste mês. A equipe também deseja fixar as metas anuais sem qualquer possibilidade de abatimento. A informação é do jornal Valor Econômico.
Corrupção - Os acordos com empreiteiras envolvidas na Lava Jato, iniciados pela administração da presidente afastada Dilma Rousseff, devem ser suspensos pelo governo interino do presidente em exercício Michel Temer. Temer quer primeiro a definição do marco legal para sustentar negociações de leniência com as empresas. A informação é do jornal Folha de S.Paulo.
Agenda do impeachment – O senador Raimundo Lira (PMDB-PB), presidente da Comissão do Impeachment, e o relator, Antonio Anastasia (PSDB-MG), se reúnem com o presidente do STF, Ricardo Lewandowski, para discutir o processo contra a presidente Dilma Rousseff. 
Altamir Lopes – O diretor de Política Econômica do Banco Central, Altamir Lopes, participa nesta terça-feira da reunião trimestral com economistas no Rio de Janeiro.
Defesa de Cunha – A Comissão de Ética da Câmara ouve o depoimento de Tadeu de Chiara, testemunha de defesa do presidente afastado da Câmara, Eduardo Cunha. Chiara é professor de Direito e advogado de Cunha. 
Combustível – A Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado tem reunião deliberativa com 15 itens, entre eles o PRS 55/2015, que fixa alíquota máxima de 12% de imposto para o querosene de aviação.
Investigação – A CPI do HSBC no Senado, encarregada de investigar contas não declaradas de brasileiros na Suíça, apresenta e vota o relatório final. 
Votação – A Câmara pode votar medidas provisórias que trancam a pauta da casa: a MP 706, que aumenta o prazo para as distribuidoras de energia assinarem contrato com o Ministério de Minas e Energia para estender a concessão de serviço; a MP 708, que autoriza a União a reincorporar trechos de malha viária federal transferidos aos Estados; e a MP 712, que define ações no combate à dengue.
O que acontece no mundo corporativo
Batalha aérea - A Embraer pode recorrer à Organização Mundial do Comércio contra subsídios canadenses concedidos à rival Bombardier, afirmou um executivo sênior da fabricante brasileira de aeronaves nesta segunda-feira.
Aos negócios - A Oi informou que seu conselho de administração iniciou negociações sobre dívidas financeiras da companhia. Para isso, a empresa terá reuniões nessa semana em Nova York com Moelis & Company, que assessora um comitê formado por um grupo de detentores de títulos de dívida da Oi e das subsidiárias Portugal Telecom International Finance e Oi Brasil Holdings.
Tudo como dantes - A Justiça de Minas Gerais decidiu revogar decisão da semana passada que tinha suspendido a eleição de conselheiros indicados pela CSN para o conselho de administração da Usiminas. Segundo decisão da juíza Patrícia Santos Firmo, a eleição dos conselheiros Ricardo Antônio Weiss e Gesner José Oliveira Filho está mantida, bem como dos membros do conselho fiscal da Usiminas também indicados pela rival.
Sem sinal verde - O novo ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho (PV-MA), visitou Mariana (MG), onde uma barragem da mineradora Samarco se rompeu no ano passado, e afirmou que não apoiará o retorno das atividades da empresa enquanto não houver certeza de que a tragédia se encerrou.
Dividendos – A MRV pagará, em 15 de junho, R$ 156 milhões entre dividendos mínimos obrigatórios e extraordinários. O montante a que cada acionista terá direito se baseará em sua posição nesta segunda-feira (16).

Fora – Luiz Otávio Pessoa da Silva renunciou ao cargo de diretor financeiro da Tegma Gestão Logística. O executivo permanecerá na empresa até 31 de maio para colaborar com a transição para seu substituto, Ramón Peréz Arias Filho.
(Fonte:
Espresso Financista)