Acompanhe o JB por e-mail

quarta-feira, 29 de março de 2017

Operação Mar de Lama em Valadares

Combate a desvios
de dinheiro público


Com o apoio do Ministério Público e da Polícia Militar do Estado, a Polícia Federal cumpriu quatro mandados de prisão preventiva contra três empreiteiros e o ex-diretor do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE) de Governador Valadares. Sete mandados de busca e apreensão também foram cumpridos. 

A PF apurou que pagamentos mensais eram, feitos a sócio oculto de empresa participante do certame, com o único propósito de ser inabilitada, para que a empresa vencedora da licitação não enfrentasse uma concorrência verdadeira. A propina representaria 14,4% do valor contratado pela obra de manutenção, orçada em mais de R$ 2 milhões. Duas motocicletas de luxo foram apreendidas em um dos endereços.

A 9ª fase da Operação Mar de Lama realizada nesta quarta-feira, dia 29, tem o objetivo de combater desvios de recursos públicos e  investigar suposto esquema de fraude em licitação da Prefeitura de Governador Valadares para a contratação de uma empresa de engenharia para serviços de manutenção em ruas. A suposta associação criminosa é investigada por supostamente pagar propina de R$ 350 mil para empresário em contrato com o município.



A Polícia Federal chegou a esta fase da operação após a delação premiada de um dos investigados na 1ª fase da Mar de Lama realizada em abril do ano passado. Segundo a PF, os investigados são suspeitos pelos crimes de associação criminosa, corrupção ativa e passiva e fraude em licitação. Somadas, as penas podem chegar a 19 anos de prisão.
(Fonte e imagens: TV Alterosa/Super Canal)


Nenhum comentário:

Postar um comentário