Acompanhe o JB por e-mail

segunda-feira, 27 de março de 2017

Ciro Gomes disse, em vídeo, que receberá Moro "na bala"

“Se Moro tentar me prender, 
receberei a turma dele na bala”! 

Ciro Gomes que já foi candidato à presidência do Brasil, foi ministro da Integração Nacional no governo Lula, diz que é pré-candidato a presidente para as eleições de 2018, mostrou o que é de verdade ao gravar um vídeo e colocar nas redes sociais, na terça-feira, dia 21 de março.
No vídeo Ciro Gomes desafia o juiz Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal de Curitiba, a prendê-lo, e diz que, se isso vier a acontecer, ele vai receber toda a “turma” de Sérgio Moro “na bala”!

A declaração foi gravada em vídeo no dia em que a Polícia Federal cumpriu, em São Paulo, mandados de busca e apreensão e de condução coercitiva contra o blogueiro Eduardo Guimarães, que edita o site Blog da Cidadania, e Ciro Gomes não perdeu a oportunidade de destilar o seu veneno e voltar ao século 19, tipo nos tempos do faroeste americano quando quem tinha poder de fogo nas mãos mandava e desmandava por onde passasse, inclusive intimidando as autoridades da época.

Ciro, que é membro do PDT, disse no vídeo: “Hoje esse Moro resolveu prender um blogueiro. Ele que mande me prender, eu recebo a turma dele na bala”. O ex-ministro faz críticas constantes à atuação de Moro. No ano passado sugeriu que, caso o ex-presidente Lula seja preso no âmbito da Operação Lava-Jato, ele poderia “sequestrar” o petista e levá-lo a uma embaixada com pedido de asilo para que ele possa se defender “de forma plena e isenta”.

Ao jornal O Globo, na ocasião, Ciro disse: “Pensei: se a gente formar um grupo de juristas, a gente pode pegar o Lula e entregar numa embaixada. À luz de uma prisão arbitrária, um ato de solidariedade particular pode ir até esse limite. Proteger uma pessoa de uma ilegalidade é um direito”, disse.

O “Blog da Cidadania” tem Guimarães como único colaborador e traz notícias próprias, notícias de outros sites e análises do autor sobre política, com viés de esquerda, publicadas desde 2010. O portal se identifica como integrante do “Movimento dos Sem-Mídia”. Guimarães foi candidato a vereador pelo PCdoB, em São Paulo, em 2016, mas não se elegeu.

Na nota divulgada no dia das buscas, a assessoria da Justiça Federal escreveu considerar o blog “veículo de propaganda política”. Mencionou que em seu cadastro no TSE, Guimarães se identificou como comerciante. (Com informações do Valor Econômico)

Ir para o Jornal DeBolso

Nenhum comentário:

Postar um comentário